de um fragmento ao outro

olhando pelas brechas do sentido

Maíra Moraes

Humanista, deleuziana, por vezes niilista, vivendo no lugar mais profundo: a superfície.

Arquivo